Arquivo da categoria: Linux

Navegador Opera no Ubuntu, Debian e derivados

O Opera é um navegador freeware bem completo e bonito, disponível para várias plataformas, inclusive celulares. Para Linux, podemos fazer o download direto do site do desenvolvedor, da mesma forma que no Windows. Mas uma das vantagens em se usar o Linux está na possibilidade de ter um sistema sempre atualizado automaticamente, inclusive os programas nele instalado. Porém, as distribuições costumam oferecer versões atrasadas dos aplicativos devido a ter que fazer testes e ainda pior, algumas personalizações nem sempre desejáveis. Então, apesar de estar disponível nos repositórios para software não-livres do Ubuntu e do Debian, podemos usar o repositório próprio do Opera, atualizando-o como qualquer outro, só que com a vantagem de obter o programa direto do desenvolvedor.

O repositório para a versão estável do navegador é:
deb http://deb.opera.com/opera/ stable non-free

já para a versão beta (instable) ou seja, de teste,  o repositório é:
deb http://deb.opera.com/opera-beta/ stable non-free

Para usar o repositório é preciso adicionar uma chave de segurança, que pode ser feita com a execução do comando, no terminal:
sudo wget -O – http://deb.opera.com/archive.key | sudo apt-key add –

Observação: Caso não saiba como adicionar repositório em sua distribuição, dê uma olhada na comunidade da distribuição ou no site do desenvolvedor, ou ainda, uma pesquisa rápida pela rede (google, bing e afins).


fontes:

http://pplware.sapo.pt/linux/repositorio-do-opera-no-ubuntu

http://www.opera.com

Anúncios

Navegando com Claro 3G e Ubuntu 9.10

Em um artigo anterior coloquei um link para um artigo do linux na net para conexão via claro 3G usando o modem HUAWEI E226 no Ubuntu 9.10 só que, como foi comentado pelo nosso colega, essa forma não está mais funcionando, e para conectar é preciso seguir o procedimento a seguir:

Sistema > Preferências > Conexões de rede

Vá para “Banda larga móvel” e escolha a conexão Claro 3G (ou o nome que você tiver escolhido).

Em “Editar“, vá para a aba “Configurações IPv4” e escolha a opção “Somente endereço (PPP) automático” e em seguida configure os IP’s. Um Exemplo é:

Servidores DNS: 200.169.116.22
Pesquisar Domínios: 200.169.117.252

Servidores DNS: 200.199.201.23
Pesquisar Domínios: 200.199.201.24

ou ainda, usar o OpenDNS: 208.67.222.222 e 208.67.220.220

Navegando com Claro 3g e Ubuntu

Quando se usa Linux, nem sempre para usar um dispositivo USB só é preciso plugá-lo. Ao tentar usar meu modem 3g da Claro eu tive a surpresa do “conecta mas não navega”, que eu consegui solucionar seguindo o artigo Claro 3g no Ubuntu 9.04, onde se encontra um passo a passo simples para fazer a conexão, e caso ainda não funcione, pode-se ainda editar um arquivo de configuração, que também mostrado no artigo. Testei com meu modem HUAWEI E226 no Ubuntu 9.10 e usei os dois procedimentos para conectar. Até hoje, sem problemas, e ainda tive a feliz surpresa de que a conexão passou a cair menos do que no Windows (mas graças a (falta de) qualidade do sinal da claro, ainda continua caindo…)

#UPDATE > como prometido nos comentários, testei o modo de conexão indicado pelo Furosho e a conexão funcionou normalmente. Para mais informações acesse o post Navegando com Claro 3G e Ubuntu 9.10

o linux e sua rejeição nos netbooks

Recentemente vi que o pinguim tem o nível de devoluções de netbooks cerca de quatro vezes maior para aqueles que vêm com algum Linux (confira no meio bit e no gizmodo). Embora isso não me deixe contente, não estou nenhum pouco surpreso. Depois de muitos anos com XP, até o Vista tem recebido certa reijeção. Após se acostumarem, as pessoas não querem mais mudar seu modo de usar o computador. Todos querem o iniciar, o media player, as janelas com moldura azul, etc, etc, e modo que qualquer coisa diferente disso causa um certo extranhamento, que aliado a grande confusão do universo do pingüim faz com que muitos simplismente devolvam o equipamento. Nunca usei um Netbook, mas uso Ubuntu e Debian, duas distros linux, e sei bem o quanto é confuso e trabalhoso  uso deles. Embora eles sejam automaticamente atualizados, possuam suporte a muitos hardwares, possuam muitos programas, e diferentes gerenciadores gráficos, é preciso um tempo para se acostumar com o sistema e eles precisam que o usuário os personalize um pouco para funcionarem satisfatoriamente, e para isso haja trabalho! Outro ponto é que os netbooks não vão vingar pelo simples fato de serem netbooks. Embora na maior parte do tempo as pessoas usem msn e orkut, elas também querem editar mídias, jogar, expandir seu estilo de vida para o computador, o que simplesmente não é compatível com esses minilaptops, já que seus recursos são bastante limitados.

Enfim, o Problema não é o Linux em si, nem o Xp ou o usuário. Acontece que estão vendendo uns aparelhos para acessar internet e deixando-os com cara de notebooks, confundindo o consumidor final, que passa a querer que ele funcione como seu computador mais potente. A solução? Sei lá, mas pode acreditar que quem a encontrá-la terá uma bela chance de ganhar um bom dinheiro, claro.